É possível utilizar blocos cerâmicos na alvenaria estrutural?

O uso da alvenaria estrutural em substituição à alvenaria de vedação vem crescendo a cada dia, o que tem levado principalmente as grandes construtoras a optar pela alvenaria estrutural?

É possível utilizar blocos cerâmicos em alvenaria estrutural? Descubra através deste artigo!

 

Qual a principal diferença entre a alvenaria estrutural e a alvenaria de vedação?

A principal diferença entre estes dois importantes métodos construtivos em alvenaria, diz respeito a distribuição das cargas de uma construção e de sua estrutura.

Na alvenaria estrutural as paredes acumulam duas funções a de vedação e a estrutural. Este avanço da engenharia e dos processos construtivos, surgiu com base na necessidade das construtoras de entregar suas obras com maior agilidade e também com redução de custos.

A alvenaria estrutural dispensa o uso de vigas e pilares, reduzindo os custos de construção e também o seu tempo de execução. Este tipo de tecnologia construtiva é muito empregado em projetos que fazem parte do programa Minha Casa Minha Vida.

Na alvenaria de vedação, utiliza-se vigas e colunas em concreto armado, elementos que ficam responsáveis por garantir a estrutura e solidez das edificações, enquanto que as paredes cumprem apenas o papel de vedação e divisão de ambientes.

Por sua vez, na alvenaria estrutural, as tradicionais vigas e colunas são substituídas por paredes que muitas das vezes são pré-moldadas e preparadas para o recebimento da carga estrutural.

 

É possível utilizar blocos cerâmicos na alvenaria estrutural?

Por ainda ser um método construtivo considerado inovador, a maior parte das pessoas faz uso da alvenaria de vedação em suas construções, com exceção de grandes construtoras, que levando em consideração os aspectos econômicos estão optando a cada dia mais pela alvenaria estrutural.

Neste contexto, o que muita gente ainda desconhece é a construção em alvenaria estrutural, através dos blocos cerâmicos estruturais, opção ainda mais econômica se comparada ao método que faz uso dos blocos em concreto.

A ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas, já normatizou e padronizou as especificações dos blocos cerâmicos estruturais, que podem ser dos seguintes tipos:

Bloco cerâmico estrutural: Componente da alvenaria estrutural que possui furos prismáticos perpendiculares às faces que os contêm. Produzidos para assentamento com furos na vertical.

Bloco cerâmico estrutural de paredes vazadas: Componente da alvenaria estrutural com paredes vazadas e que pode ser empregado na alvenaria estrutural não armada, armada e protendida.

Bloco cerâmico estrutural com paredes maciças: Componente da alvenaria estrutural cujas paredes externas são maciças e as internas podem ser paredes maciças ou vazadas e que pode ser empregado na alvenaria estrutural não armada, armada e protendida.

Bloco cerâmico estrutural perfurado: Componente da alvenaria estrutural cujos vazios são distribuídos em toda a sua face de assentamento, empregado na alvenaria estrutural não armada.

Diante desta nova tendência do mercado da construção civil, a sua cerâmica já está preparada?

A adequação produtiva para atender a nova demanda em surgimento no mercado pode colocar a sua cerâmica em posição de destaque!

Modernize o parque produtivo da sua cerâmica, com os equipamentos Natreb e permita que ela esteja preparada para as novas exigências do mercado da construção civil!

 

 

Você também pode gostar de….
Maromba e Monobloco à vácuo, saiba quais suas diferenças!

Maromba e Monobloco à vácuo, saiba quais suas diferenças!

Você conhece as diferenças entre a Maromba e a Monobloco à Vácuo? O assunto costuma gerar uma série de dúvidas entre os ceramistas e, portanto, pode ser também a sua dúvida. Sabendo disso, a NATREB detalha neste conteúdo os princípios de funcionamento de cada...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Orçamento
close slider