cerâmica

5 erros que você deve evitar na produção cerâmica

Para garantir a qualidade do produto final e a redução do índice de perdas, existem alguns erros que precisam ser evitados na produção de tijolos, telhas e blocos cerâmicos. Você sabe quais são eles?

Neste artigo, separamos 5 erros que costumam ocorrer com frequência nas cerâmicas e que portanto, precisam ser reconhecidos e corrigidos. Não deixe de conferir!

1.Não realização do período de sazonamento após a extração da argila nas jazidas

Após a sua extração nas jazidas, as argilas não devem ser imediatamente destinadas a produção dos produtos cerâmicos. Necessariamente, elas precisam serem estocadas a céu aberto por um determinado período de tempo.

A prática de estocagem da argila a céu aberto, é conhecida como sazonamento. Prática essa, que era muito comum desde a antiguidade, tendo em vista que as populações mais antigas já sabiam que o processo de intemperismo, ou seja, a ação de fatores naturais como o sol e a chuva, contribuíam para melhorar a plasticidade da argila, provocar o alívio de tensões, homogeneizar sua umidade, dentre outros fatores.

Sendo considerado um processo fundamental para a qualidade da argila e também do produto final, o não sazonamento por um tempo adequado é um dos erros que devem ser evitados na produção dos produtos cerâmicos.

2.Falta de controle do teor de água

Todos nós sabemos que a argila é a principal matéria prima utilizada na fabricação dos produtos cerâmicos. No entanto, nem só da argila se produz uma peça cerâmica, afinal temos na água, o segundo elemento mais importante para a fabricação desses produtos.

A água cumpre um papel fundamental na indústria cerâmica, tornando a argila maleável e adequadamente plástica para a sequência das etapas do processo de produção.

Como o segundo item mais importante para a produção de tijolos, telhas, blocos e outros itens em cerâmica, precisamos ficar atentos ao teor de água adequado a ser utilizado no preparo da massa.

A variação do teor de água, modifica a retração na secagem e impacta diretamente na otimização do processo de extrusão, na regulagem de boquilhas e no índice de perdas.

O uso de teores de água não adequados, pode ocasionar diversas patologias no produto final, sendo o segundo erro que precisa ser evitado na produção cerâmica.

3.Inadequada homogeneização da massa

A homogeneização da massa, é uma das etapas mais importantes para garantir a qualidade dos produtos cerâmicos. Sendo assim, nessa etapa se faz necessário o uso de processos mecânicos que buscam padronizar o tamanho das partículas argilosas, visando a uma distribuição granulométrica adequada.

Vale destacar, que o processo de homogeneização também tem por objetivo promover a redução no tamanho dos sólidos, contribuindo para o desenvolvimento de maiores superfícies de contato entre as partículas, facilitando as demais etapas do processo produtivo.

Geralmente, para melhorar o processo de homogeneização da massa, as cerâmicas adotam o uso de alguns equipamentos como: desintegradores, misturadores, laminadores, e principalmente homogeneizadores, equipamentos estes que tem por finalidade promover uma melhor desintegração e homogeneização das matérias primas.

De suma importância para o preparo da massa que será enviada para extrusão, a homogeneização inadequada é mais um erro que precisa ser evitado na produção dos produtos cerâmicos.

Clique aqui, e conheça os homogeneizadores, laminadores, marombas e outros produtos NATREB!

4.Secagem inadequada

Após a extrusão, os produtos cerâmicos devem necessariamente passar por um processo de secagem que antecede a queima. A secagem tem por finalidade reduzir o índice de água presente na argila e desenvolver algumas propriedades finais ao produto recém extrusado.

Após a extrusão as peças ainda contam com um volume excessivo de água proveniente do preparo da massa, água essa, que precisa ser eliminada durante a secagem.

Vale destacar, que a água, precisa ser eliminada de maneira lenta e gradual, evitando o aparecimento de tensões até que se chegue a um teor de umidade residual entre 1% e 2%.

Quando realizada de forma inadequada a secagem pode causar diferença de retração, causando a formação de trincas e em alguns casos deformação nos produtos cerâmicos.

5.Falta de cuidado com o processo de queima

A queima é a última, mas não menos importante etapa do processo produtivo dos produtos cerâmicos. O objetivo principal do processo de queima é desencadear reações químicas e transformações físicas para conferir ao produto cerâmico as propriedades necessárias à sua utilização.

Sendo assim, para que o produto possa desenvolver as características desejáveis durante a queima, alguns fatores precisam ser controlados, como por exemplo, a temperatura alcançada, a velocidade de aquecimento e também de resfriamento.

A falta de conhecimento e a utilização de curvas inadequadas de queima, é um dos grandes problemas enfrentados pelas indústrias cerâmicas, o que acaba ocasionando prejuízos e desconformidades do produto final com as exigências e diretrizes das normas técnicas que regulam o setor.

Entendemos que a falta de alguns cuidados e técnicas durante o processo de queima é o quinto erro que precisa ser evitado na produção cerâmica.

Clique aqui, e conheça o Forno Metálico Móvel e o Secador Rápido de Taliscas NATREB!

Por fim, se você acredita que alguns destes erros durante o processo de produção estão impactando na qualidade dos produtos, na eficiência e nos resultados da sua cerâmica, clique aqui, e conheça o serviço em consultoria cerâmica NATREB.

Deseja mais informações sobre os nossos produtos e serviços, então, entre em contato conosco!

Escrito por ruan

Categoria da postagem

Repercusão

Data da postagem

quinta-feira, 13 de agosto de 2020
}

Tempo de Leitura

4 minutos

U

Pesquisar

h

Postagens Recentes

Categorias de Postagens

Categories

Você também pode gostar de….
Veja como montar uma cerâmica do zero!

Veja como montar uma cerâmica do zero!

Pensando em montar uma cerâmica? Confira nesse artigo, um resumo de tudo o que você precisa para colocar o seu negócio em prática! Legalização do negócio Antes de pensarmos na estrutura do negócio e no investimento necessário, será preciso regularizar o novo negócio...

Como organizar o fluxo de caixa da sua cerâmica

Como organizar o fluxo de caixa da sua cerâmica

Qual é a situação do fluxo de caixa da sua cerâmica hoje? Neste artigo em especial, trataremos de um tema muito importante e que está relacionado com a gestão e a saúde financeira da sua cerâmica. Você já ouviu falar em fluxo da caixa, sabe como ele funciona e conhece...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Orçamento
close slider