massa

Quais os segredos da preparação de massa nas cerâmicas?

Neste momento de evolução que as indústrias estão presenciando, é impossível não pensar em um dos processos principais e mais importantes na fabricação dos produtos na cerâmica vermelha, que é a preparação de massa.

Mas, será que todos os ceramistas estão de acordo com essa afirmação?

Vamos apresentar resumidamente alguns meios informativos que justificam essa afirmativa.

Inevitavelmente, para se destacar nesse mercado acirrado de fabricação de tijolos e telhas, é necessário o uso de equipamentos modernos, projetados para aproveitar ao máximo a matéria prima e diminuir o tempo, o esforço e a energia empregada no processo produtivo. E para isso, nada melhor que uma preparação de massa compatível com os processos subsequentes da cerâmica.

Mas, como isso pode ser feito?

Bom, de uma forma geral, grande parte das matérias-primas utilizadas na indústria cerâmica vermelha são naturais, encontrando-se em depósitos espalhados na crosta terrestre.

Os materiais cerâmicos geralmente são fabricados a partir da composição de duas ou mais matérias-primas (argilas), além de aditivos e água, ou outro meio, o que assim chamamos de massa. Em muitos casos, algumas cerâmicas vermelhas, utilizam apenas argila como matéria-prima, sendo que, dois ou mais tipos de argilas com características diferentes entram na sua composição. Raramente emprega-se apenas uma única matéria-prima.

E para que estas matérias primas sejam devidamente preparadas são necessários equipamentos adequados ao tipo de argila.

Então vem a seguinte questão: Qual o equipamento ideal para minha cerâmica?

Cada região apresenta uma característica típica de argila, boa parte utiliza de matérias-primas plásticas, outras detém de taguás, argilitos, e em alguns casos pedras feldspáticas, dentre outras. Desta forma um estudo detalhado de sua matéria-prima vai definir o tipo de equipamento necessário, não só para manter a qualidade de sua massa, mas também para garantir que a produção desejada seja alcançada com qualidade.

Para isso, saiba que a Natreb conta com profissionais extremamente qualificados para auxiliá-lo na escolha correta de seus equipamentos, mas sempre tenha em mente o tipo de matéria-prima que sua empresa utiliza e a produção desejada em tonelada por hora.

Tipos de preparação por tipos de matéria-prima

A cerâmica vermelha em sua grande maioria detém de matérias-primas plásticas e não plásticas.

Argilas plásticas necessitam além de um descanso prévio conhecido como Sazonamento (que em muitos casos pode ser de 6 meses a alguns anos), mas também de uma boa homogeneização, neste caso equipamentos de mistura e amassamento são o suficiente para uma preparação adequada. Dentre eles, caixão alimentadores, desintegradores (no caso de torrões e algumas pedras), misturadores, homogeneizadores e em muitos casos laminadores, porém lembrando sempre de evitar este último equipamento em processo final nas cerâmicas que não tem sua preparação em pavilhões cobertos e fechados, para que não ocorra o ressecamento da argila devido a formação de lâminas finas, causando defeitos na saída dos blocos ou telhas.

Já para materiais não plásticos e em alguns casos taguás e argilitos, necessita-se de um destorroador para deixar a matéria-prima com tamanho suficiente para a posterior moagem em moinhos de martelo e subsequentemente equipamentos de mistura, para proporcionar a adição de água alcançando a plasticidade ideal de trabalho para cada tipo de produto.

Algumas dicas são de suma importância, como procurar fazer uma preparação coberta e fechada com a menor incidência de luz possível, para que a massa mantenha sua umidade uniforme. Fazer duas ou mais pilhas de materiais preparado e manter o descanso de homogeneização de no mínimo 24 horas também garantem a estabilidade da massa.

Vantagens da preparação de massa

  • Diminuição de paradas no processo produtivo, pois a matéria-prima estará uniforme e com tamanho único, uniformizando a produção e garantindo sua estabilidade;
  • Uniformidade da umidade, garantindo sempre a mesma regulagem de boquilha, evitando assim paradas indevidas;
  • Diminuição de raízes e pedras no processo produtivo;
  • Diminuição do consumo de energia no processo produtivo;
  • Mais vida útil das máquinas em linha de produção;
  • Menor desgaste e consumo energético da extrusora;
  • Maior compactação da massa e uniformidade do produto final.

Estas são apenas algumas das vantagens que uma preparação de massa bem elaborada, com os equipamentos Natreb, pode oferecer a você ceramista, mais produtividade e principalmente qualidade. Para saber mais sobre nossos equipamentos para cerâmica vermelha, visite nosso site www.natreb.com e conheça nossos produtos.

Escrito por ruan

Categoria da postagem

Repercusão

Data da postagem

sexta-feira, 7 de agosto de 2020
}

Tempo de Leitura

3 minutos

U

Pesquisar

h

Postagens Recentes

Categorias de Postagens

Categories

Você também pode gostar de….
Veja como montar uma cerâmica do zero!

Veja como montar uma cerâmica do zero!

Pensando em montar uma cerâmica? Confira nesse artigo, um resumo de tudo o que você precisa para colocar o seu negócio em prática! Legalização do negócio Antes de pensarmos na estrutura do negócio e no investimento necessário, será preciso regularizar o novo negócio...

Como organizar o fluxo de caixa da sua cerâmica

Como organizar o fluxo de caixa da sua cerâmica

Qual é a situação do fluxo de caixa da sua cerâmica hoje? Neste artigo em especial, trataremos de um tema muito importante e que está relacionado com a gestão e a saúde financeira da sua cerâmica. Você já ouviu falar em fluxo da caixa, sabe como ele funciona e conhece...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Orçamento
close slider